30/05/2024

Brasil Argentina Portal de Integração

Ordem Progresso União e Liberdade

Portugal é o 14º país a suspender temporariamente vacina da AstraZeneca

1 minuto de lectura
A aplicação da vacina da AstraZeneca/Oxford foi paralisada em alguns países após relatos de coágulos sanguíneos em alguns pacientes que haviam tomado a vacina

Frascos rotulados como de vacina contra Covid-19 em frente ao logo da AstraZeneca em foto de ilustração 31/10/2020 REUTERS/Dado Ruvic

Portugal suspendeu temporariamente o uso da vacina da AstraZeneca contra covid-19 nesta segunda-feira, seguindo os passos de vários outros países europeus em meio a preocupações com possíveis efeitos colaterais graves.

Anteriormente, Espanha, França, Alemanha e Itália juntaram-se a Dinamarca, Noruega e outros na suspensão do uso da vacina após relatos de coágulos sanguíneos em alguns pacientes que tomaram a vacina. Antes disso, países como Holanda, Dinamarca, Noruega, Irlanda, Islândia, Bulgaria, Luxemburgo, România, Estônia e Lituânia também suspenderam a aplicação nos últimos dias.

Graça Freitas, chefe da autoridade sanitária DGS, disse em entrevista coletiva que embora os efeitos colaterais sejam «extremamente graves», são «extremamente raros», acrescentando que nenhum caso desse tipo foi registrado em Portugal até agora.

A Organização Mundial da Saúde informou não haver evidências de que os incidentes sejam causados ​​pela vacina desenvolvida pela AstraZeneca, empresa anglo-sueca, com a Universidade de Oxford.

O regulador de medicamentos da União Europeia disse que se reunirá na quinta-feira para analisar a situação e reafirmou sua opinião de que os benefícios da vacina superam os riscos.

Portugal, que registrou 814.513 casos e 16.694 mortes, já administrou cerca de 1,1 milhão de doses de vacinas, sendo a grande maioria da Pfizer-BioNTech.