22/07/2024

Brasil Argentina Portal de Integração

Ordem Progresso União e Liberdade

Austrália pode ser o próximo país a aprovar ETFs de Bitcoin

3 minutos de lectura
A Austrália, um dos países com o maior PIB per capita do mundo, pode ser o próximo a receber ETFs de Bitcoin. Segundo fontes da Bloomberg, os produtos devem ser aprovados ainda em 2024. A bolsa escolhida é a Australian Securities Exchange (ASX), maior da Austrália. Dentre as principais gestoras interessadas estariam a BetaShares, DigitalX […] Fonte: Austrália pode ser o próximo país a aprovar ETFs de Bitcoin Veja mais notícias sobre Bitcoin. Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

A Austrália, um dos países com o maior PIB per capita do mundo, pode ser o próximo a receber ETFs de Bitcoin. Segundo fontes da Bloomberg, os produtos devem ser aprovados ainda em 2024.

A bolsa escolhida é a Australian Securities Exchange (ASX), maior da Austrália. Dentre as principais gestoras interessadas estariam a BetaShares, DigitalX e a VanEck, sendo que essa última já possui ETFs tanto nos EUA quanto na Europa.

Hoje cerca de 1 milhão de bitcoins estão em fundos e ETFs espalhados pelo mundo. Embora os EUA sejam o maior mercado, esses produtos possuem demanda em diversos países.

Fundos e ETFs (em amarelo) detém quase 1 milhão de bitcoins. Fonte: Bitcoin Treasuries.
ETFs de Bitcoin ganham força após sucesso nos EUA
Embora ETFs de Bitcoin já existissem em outros países, a aprovação desses produtos pelos EUA em janeiro deste ano mostrou o verdadeiro potencial do mercado. Larry Fink, CEO da BlackRock, chegou se impressionar pelos números, sem acreditar em tanta demanda.

Devido ao sucesso, gestoras chinesas correram para registrar ETFs de Bitcoin em Hong Kong, que foram aprovados neste mês. Agora, o próximo país a receber ETFs pode ser a Austrália.

Em nota compartilhada pela VanEck, a gestora aponta para uma crescente busca por exposição ao Bitcoin por seus clientes locais.

“A demanda por acesso ao Bitcoin por meio de um veículo listado negociado na ASX [Australian Securities Exchange] tem aumentado e muitos de nossos clientes nos disseram que seus clientes já estão posicionados para ter uma alocação pronta para investir.”

A gestora também comenta no mesmo texto que “ao contrário de algumas declarações feitas recentemente à mídia, a aprovação de um ETF Bitcoin listado na ASX não é iminente”. No entanto, fontes da Bloomberg apontam que esses ETFs podem ser aprovados ainda em 2024.

Em declaração, um porta-voz da ASX afirmou que a bolsa “continua se envolvendo com vários emissores interessados em admitir ETFs baseados em criptoativos”, mas não comentou sobre datas.

ETFs já detém quase 5% de todos os bitcoins do mundo
Mesmo que os investidores de Bitcoin mais ligados às raízes dessa criação defendam que cada pessoa deve fazer a própria autocustódia de suas criptomoedas, a verdade é que os ETFs de Bitcoin são produtos com uma grande demanda do mercado.

Segundo dados do Bitcoin Treasuries, ETFs e outros fundos similares já detém 4,72% de todos os 21 milhões de bitcoins a serem minerados. Em outros números, essa porcentagem é equivalente a 991.148 bitcoins, ou R$ 316 bilhões.

Fundos e ETFs já detém cerca de 1 milhão de bitcoins, cerca de 4,72% de toda oferta da criptomoeda. Fonte: BitcoinTreasuries.
Embora os EUA dominem o mercado devido à força de Wall Street, isso está servindo de inspiração para gestoras que atuam em outros países.

Na própria da Austrália, por exemplo, um ETF já foi lançado pela Cosmos Asset Management na CBOE da Austrália em 2022, mas foi abandonado no ano seguinte devido à baixa procura.

Dessa vez, no entanto, a história pode ser diferente, tanto pela influência americana quanto pelo interesse das gestoras em listagens na ASX, que domina 80% do mercado australiano.

Fonte: Austrália pode ser o próximo país a aprovar ETFs de Bitcoin

Veja mais notícias sobre Bitcoin. Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Crypto World